CLIQUE E RECEBA EM CASA A PARTIR DE R$ 14,90/MÊS

Após derrota, Pau Gasol diz que Espanha precisa melhorar parte mental

Londres, 4 ago (EFE).- O pivô Pau Gasol disse neste sábado, após a derrota da seleção espanhola masculina de basquete para a Rússia, nos Jogos Olímpicos de Londres, que a equipe precisa melhorar a parte psicológica depois de ter desperdiçado uma vantagem de 18 pontos e perdido o jogo por 77 a 74. ‘Não é […]

Por Da Redação Atualizado em 8 out 2021, 20h25 - Publicado em 4 ago 2012, 12h26

Londres, 4 ago (EFE).- O pivô Pau Gasol disse neste sábado, após a derrota da seleção espanhola masculina de basquete para a Rússia, nos Jogos Olímpicos de Londres, que a equipe precisa melhorar a parte psicológica depois de ter desperdiçado uma vantagem de 18 pontos e perdido o jogo por 77 a 74.

‘Não é normal a diferença que conseguimos no marcador no primeiro quarto, mas no final eles começaram a entrar no jogo. Nós caímos um pouco de rendimento, e eles foram gostando da partida’, disse.

O espanhol destacou que sua equipe tem que se empenhar cada vez mais porque o cruzamento nas quartas de final é importante e já mirou a partida contra a seleção brasileira, na próxima segunda-feira, pela última rodada da primeira fase.

‘Temos que pegar ritmo e forma durante o campeonato, e se não fizermos isso, no final pode custar caro. Será importante ganhar do Brasil na próxima partida e conseguir a segunda posição, mas sem dúvidas, temos que melhorar, sobretudo na parte mental’, comentou.

O ala-armador Juan Carlos Navarro foi outro a criticar a parte mental da atual bicampeã europeia. ‘A equipe foi muito bem na parte física. Começamos muito bem, muito concentrados, mas a partir do segundo quarto, não estivemos bem’, disse.

O armador José Manuel Calderón, por sua vez, acredita que o time russo venceu nos detalhes e que os últimos minutos foram decisivos para o resultado.

‘Tivemos momentos muito bons, mas eles também. Cada equipe teve sua sequência, mas no final eles jogaram um pouco melhor. Mas o importante na competição é ganhar a última partida. É preciso continuar trabalhando para jogar de igual para igual’, afirmou Calderón. EFE

Continua após a publicidade

Continua após a publicidade

Publicidade