CLIQUE E RECEBA EM CASA A PARTIR DE R$ 12,90/MÊS

Anderson Silva é liberado para lutar em novembro: ‘Me sinto vingado’

Lutador está suspenso desde novembro de 2017, quando foi pego no exame antidoping

Por da Redação Atualizado em 28 set 2021, 18h26 - Publicado em 18 jul 2018, 20h07

A punição de Anderson Silva foi atualizada nesta quarta-feira pela Agência Antidoping dos Estados Unidos (USADA) para apenas um ano – a pena poderia ser de até quatro anos. O lutador brasileiro, de 43 anos, está suspenso desde novembro do ano passado, quando foi notificado que havia testado positivo no exame de doping. A suspensão é retroativa, ou seja, ele está liberado para lutar no UFC a partir de novembro deste ano.

A USADA havia encontrado duas substâncias proibidas no organismo do brasileiro, que, na época, alegou tê-las ingerido de forma não premeditada. Anderson Silva utilizou um suplemento que continha metiltestoterona e hidroclorotiazida, que influenciam no desempenho do atleta. No entanto, nesta quarta, a agência anunciou a comprovação de que as substâncias estavam no suplemento sem conhecimento do lutador – o que colaborou para uma punição mais branda.

“É uma ótima notícia, me sinto vingado”, disse o brasileiro em entrevista à ESPN. “Os últimos nove meses foram extremamente difíceis. Senti que minha carreira e tudo que construí com muita luta estava morrendo. Eu sabia de coração que não havia feito nada de errado e cooperei totalmente com a USADA durante a investigação para provar isso”, declarou.

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Impressa + Digital no App

a partir de R$ 12,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital no App

a partir de R$ 9,90/mês