CLIQUE E RECEBA EM CASA A PARTIR DE R$ 12,90/MÊS

Amistosos: Itália bate a Holanda, França supera a Espanha

Times que jogaram em casa levaram a melhor nos clássicos desta quinta-feira

Por Da Redação Atualizado em 6 out 2021, 12h55 - Publicado em 4 set 2014, 18h44

Nos dois principais jogos da rodada de amistosos internacionais desta quinta-feira, os times da casa levaram a melhor. Em Bari, no sul da Itália, a Azzurra derrotou a Holanda, terceira colocada na Copa do Mundo, por 2 a 0. E no Stade de France, nos arredores de Paris, a França bateu a Espanha, que estreou uma formação bastante renovada, por 1 a 0. Na semana que vem, as equipes estreiam nas Eliminatórias da Eurocopa de 2016. A Itália joga contra a Noruega, em Oslo, enquanto a Holanda vai até Praga para enfrentar a República Checa. Os espanhóis enfrentam a Macedônia, enquanto a França, que vai sediar a competição continental e já tem vaga garantida, disputa outro amistoso, agora contra a Sérvia, em Belgrado.

Leia também:

Dunga exalta Alemanha, mas rejeita plano a longo prazo

Di María dá show e Argentina bate Alemanha na revanche

No amistoso entre Itália e Holanda, o destaque foi a estreia dos novos técnicos das duas seleções. Contratado para o lugar de Cesare Prandelli, Antonio Conte estreou com o pé direito e superou o holandês Guus Hiddink. A expulsão de Martins Indi, zagueiro holandês, logo aos 9 minutos, ajudou o time da casa. A Itália abriu o placar logo aos 3, com Ciro Immobile, que quase entrou com bola e tudo. Ele foi lançado por Bonucci, driblou Cillessen e fez bonito gol. Aos 9, Martins Indi, que trocou o Feyenoord pelo Porto depois de fazer uma boa Copa, derrubou por trás o desconhecido Zaza, centroavante do Sassuolo que fez sua estreia pela Itália. De Rossi foi para a cobrança do pênalti e fez 2 a 0. Os italianos tiveram Sirigu entre os titulares e Buffon no banco. Ranocchia, Astori e Giovinco voltaram a ter chances. Já o time holandês manteve a base que foi bem no Mundial.

No Stade de France, a expectativa era pela apresentação da nova versão da seleção espanhola, que passou por muitas mudanças na escalação desde o fracasso no Mundial, quando foi eliminada na primeira fase. Dos poucos campeões mundiais que seguem no grupo, Casillas foi relegado à reserva, com De Gea escalado entre os titulares por Vicente Del Bosque. Sergio Ramos seguiu no time titular, assim como Busquets, Fàbregas e Diego Costa. A nova Espanha ainda teve Azpilicueta, San José, Carvajal, Raul Garcia, Cazorla e Koke. Iturraspe, Paco Alcácer e Isco também foram testados. Já a França, que fez uma boa Copa, manteve o mesmo time do Mundial. Mais entrosada, dominou as ações e conseguiu a vitória com um gol de Rémy, aos 28 minutos, depois de boa jogada do meia Valbuena.

Lance do amistoso entre França e Espanha, no Stade de France, vencido pelos donos da casa
Lance do amistoso entre França e Espanha, no Stade de France, vencido pelos donos da casa VEJA

(Com Estadão Conteúdo)

Continua após a publicidade

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Impressa + Digital no App

a partir de R$ 12,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital no App

a partir de R$ 9,90/mês