CLIQUE E RECEBA EM CASA A PARTIR DE R$ 12,90/MÊS

Roger Guedes e Yuri Alberto viram dilema para Vitor Pereira no Corinthians

Treinador disse que artilheiro do time na temporada e reforço de salário milionário não podem jogar juntos após derrota para o Atlético-GO

Por Da redação Atualizado em 28 jul 2022, 18h23 - Publicado em 29 jul 2022, 04h00

O que parecia uma solução para o ataque do Corinthians pode ter se transformado em um problema. A parceria formada por Yuri Alberto e Roger Guedes no ataque, que empolgou a torcida na estreia contra o Coritiba, mostrou deficiências defensivas na derrota por 2 a 0 para o Atlético-GO, na última quarta-feira, 27, no jogo de ida das quartas de final da Copa do Brasil, e já gerou um dilema na cabeça do treinador Vitor Pereira.

Assine #PLACAR digital no app por apenas R$ 6,90/mês. Não perca!

Logo depois do revés, o treinador fez uma análise forte: afirmou que os dois atacantes não podem jogar juntos se o time quiser ser seguro defensivamente. Com um deles responsável por defender um dos lados do campo, a equipe fica vulnerável, na avaliação do português.

“Não me parece que a gente consiga defender os corredores dessa forma. Para mim, claramente, não dá, não dá. Dessa forma, não dá. Eles (Atlético-GO) criaram situações de dois conta um nas laterais porque defendemos mal”, avaliou.

O diagnóstico representa uma encruzilhada: se a solução for tirar um dos dois do time, quem sai? Roger Guedes é o artilheiro do Corinthians na temporada, com 10 gols, enquanto Yuri Alberto foi contratado do Zenit com status de estrela e salário milionário – mas ainda não balançou as redes em três jogos com a camisa alvinegra.

Vale lembrar que Vitor Pereira já entrou publicamente em conflito com Guedes neste ano e o deixou no banco por um período, cobrando mais espírito coletivo e empenho do atacante nos treinos e jogos. Já Yuri, apesar de não ter feito gols, tem sido elogiado pela movimentação e entrega. Quem tem completado o setor ofensivo corintiano é Willian.

Precisando reverter uma desvantagem de dois gols contra o Atlético-GO, o treinador pode agora tomar a decisão de não escalar seus dois principais atacantes desde o início. Caso ele realmente deixe Guedes ou Yuri no banco, as alternativas principais para o setor são Gustavo Silva e Adson, que preferem atuar pela ponta direita e são melhores na recomposição defensiva. O jogo de volta contra os goianos está marcado para 17 de agosto, uma quarta-feira, às 21h30 (de Brasília), na Neo Química Arena, em São Paulo.

Ainda não assina Star+?! Clique aqui para se inscrever e ter acesso a jogos ao vivo, séries originais e programas exclusivos da ESPN!

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

MELHOR
OFERTA

Digital no App

a partir de R$ 9,90/mês

Impressa + Digital no App

a partir de R$ 12,90/mês