CLIQUE E RECEBA EM CASA A PARTIR DE R$ 14,90/MÊS
Paulo Cezar Caju

Só volta da torcida salva. Eu sofro e quase infarto com o futebol de 2021

Infelizmente, o vírus que atacou o futebol é muito mais forte que todos os males nos últimos tempos. Nenhum jogador fez meus olhos brilharem

Por Paulo Cezar Caju 27 dez 2021, 11h55

Aos trancos e barrancos chegamos ao fim de 2021. Somos sobreviventes. Nesses meus 72 anos de vida já perdi amigos por tuberculose, pneumonia, câncer, tiro, gripe, dengue, do coração e por esse maldito corona. Agora, surgiu essa influenza. Acho que a máscara e o álcool e gel farão parte de nossa rotina. Já tomei a terceira dose e sigo em frente. Retornei aos estádios, mas isso só me deixou feliz pela chance de ver a torcida reunida novamente, afinal os torcedores são o motor, o coração desse esporte, o mais popular do planeta!

Black Friday Abril: Assine #PLACAR digital no app por apenas R$ 6,90/mês. Não perca!

Infelizmente, o vírus que atacou o futebol é muito mais forte que todos esses males citados acima. Claro que fiquei feliz pelo meu Botafogo ter retornado a primeira divisão, mas fiquei feliz com aquela pureza do torcedor que não se importa com nada, que não analisa e só quer zoar. Esse é um torcedor verdadeiramente feliz! Não sei escalar o meu próprio time e nenhum jogador fez meus olhos brilharem. O torcedor de verdade talvez seja esse mesmo, o que considera Chay e Navarro em craques. Eu analiso…..e sofro.

Vi tricolores vibrando com a chegada de Felipe Melo ao clube. Eu sofro. Vi morteiros explodindo com a contratação de Paulinho para o Corinthians. Eu sofro. Vi comentaristas, e não foram poucos, pedindo Hulk e David Luiz na seleção. Inclusive, aproveito a ocasião para fazer uma seleção dos malas pesadas que estão comentando por aí! Não vou citar nomes, mas são locutores e comentaristas da ESPN, Fox Sports e SporTV! Eu quase infarto.

Que retrospectiva positiva dá para fazer de 2021 em termos de futebol? A volta da torcida aos estádios e só. Porque essa volta representa a vida voltando ao normal, a ciência vencendo o inimigo. A torcida se fantasiar de Hulk eu acho mágico porque o futebol vive de xodós, como Obina, Brocador e tantos outros, mas daí a ganhar o status de craque começa a complicar.

A imprensa foi lamentável, há alguns anos vem sendo, porque cria monstros, exalta pernas de pau e usa uma linguagem insuportavelmente acadêmica, como a dos técnicos explicando futebol a seus jogadores. O futebol está um caos. Mas talvez o erro seja meu e precise me inspirar nesses torcedores puros, e sair gritando por aí “Fora escola de treinadores retranqueiros, que jogam para não perder e estão matando o futebol brasileiro!”.

No mais, desejo um feliz ano novo a todos os leitores! Nos vemos em 2022!

Ainda não assina Star+?! Clique aqui para se inscrever e ter acesso a jogos ao vivo, séries originais e programas exclusivos da ESPN!

Continua após a publicidade

Publicidade