CLIQUE E RECEBA EM CASA A PARTIR DE R$ 12,90/MÊS

Zahavi, alvo do Botafogo, criou polêmica por conflito Israel x Palestina

Atacante israelense já se manifestou com ironia sobre demonstração de apoio de jogadores da Premier League à causa palestina

Por Da redação Atualizado em 22 jun 2022, 11h11 - Publicado em 22 jun 2022, 11h07

O Botafogo, com investimentos do americano John Textor, segue em busca de reforços para a parte final da temporada. A bola da vez é Eran Zahavi, 34 anos, atacante israelense que fica livre do contrato com o PSV, da Holanda, nos próximos dias. Goleador por onde passou, o jogador já se envolveu em polêmica pelas posições políticas a favor de seu país no conflito histórico com a Palestina no Oriente Médio, centrado na disputa territorial entre judeus e árabes em torno da cidade de Jerusalém.

Assine #PLACAR digital no app por apenas R$ 6,90/mês. Não perca!

O atacante se envolveu no assunto em maio de 2021, quando jogadores da Premier League levantaram bandeiras palestinas para dentro de campo.  Hamza Choudhury e Wesley Fofana, do Leicester City, e Paul Pogba e Amad Diallo, do Manchester United, carregaram o símbolo da nação árabe ao gramado. Zahavi reagiu publicando montagens das imagens, com a bandeira de Israel em vez do símbolo da nação árabe, e “agradecendo” pelo apoio.

À época, a manifestação irônica de Zahavi coincidiu com assaltos à residência do jogador na Holanda. Agora, com a possibilidade da contratação pelo Botafogo, uma ala da torcida alvinegra repercutiu o caso nas redes sociais e desaprovou o possível reforço.

Atacante se manifestou com ironia a apoio de jogadores à causa palestina -
Atacante se manifestou com ironia a apoio de jogadores à causa palestina – Instagram/Reprodução

Da base do Hapoel Tel-Aviv, o atacante deus seus primeiros passos profissionais durante empréstimo ao Ironi Ramat HaSharon, de 2006 a 2008. Encerrado o vínculo, recebeu chances no clube que o formou e não decepcionou. Atuando em posição mais longe do gol – diferente de atualmente -, balançou a rede 42 vezes em três anos.

As boas temporadas fizeram o Palermo, da Itália, pagar 1,7 milhão de euros em julho de 2011. Sem sucesso no futebol italiano, voltou a Israel em janeiro de 2013, mas para o maior rival do Hapoel, o Maccabi Tel Aviv. Na equipe azul e amarela da segunda maior cidade de Israel, iniciou o melhor período de sua carreira.

Continua após a publicidade

Zahavi é ídolo no Maccabi Tel-Aviv -
Zahavi é ídolo no Maccabi Tel-Aviv – Instagram/Reprodução

Em 153 partidas com a camisa do time israelense, fez 117 gols e conquistou três vezes a Liga de Israel. Tornou-se ídolo do clube, mas decidiu ir ao futebol chinês na metade de 2016, quando foi comprado pelo Guangzhou R&F por 7,2 milhões de euros. Protagonista da equipe, seguiu empilhando bons números.

Zahavi realizou 115 jogos na China, entre 2016 e 2020, e os números impressionam: anotou 101 gols. A média de 0,87 gols por jogo fez o mercado europeu abrir os olhos sobre o atacante, mais uma vez. Depois de encerrar o vínculo no Guangzhou, foi contratado pelo PSV, da Holanda. Apesar do nível competitivo mais alto e a idade avançada, fez 37 gols em 79 partidas, 20 deles na última temporada.

Além dos marcos por clubes, com 33 gols pela seleção de seu país, Zahavi é o maior artilheiro da história de Israel.

Zahavi saiu da China com alta média de gols -
Zahavi saiu da China com alta média de gols – Instagram/Reprodução

Ainda não assina Star+?! Clique aqui para se inscrever e ter acesso a jogos ao vivo, séries originais e programas exclusivos da ESPN

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Impressa + Digital no App

a partir de R$ 12,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital no App

a partir de R$ 9,90/mês