CLIQUE E RECEBA EM CASA A PARTIR DE R$ 12,90/MÊS

Quem é Erick Pulgar, volante chileno desejado pelo Corinthians

Revelado pelo Antofagasta-CHI e há sete temporadas na Itália, jogador busca um novo clube para atuar em 2022; conheça mais sobre o possível reforço

Por Da redação Atualizado em 24 jun 2022, 14h23 - Publicado em 24 jun 2022, 14h12

O volante chileno Erick Pulgar, 28 anos, é o mais novo alvo do Corinthians no mercado da bola. De volta de um empréstimo no Galatasaray-TUR e sem espaço na Fiorentina-ITA, o meio-campista que está há sete temporadas na Europa – quase todo o tempo no futebol italiano – agora procura um destino para a carreira na próxima temporada. A informação do interesse dos brasileiros foi inicialmente divulgada pelo portal Uol.

Assine #PLACAR digital no app por apenas R$ 6,90/mês. Não perca!

Perto de anunciar a contração do atacante Yuri Alberto, do Zenit, o clube paulista tem intensificado a busca por mais peças para manter o fôlego nas competições em que disputa. O técnico Vítor Pereira já expôs publicamente o desejo por reforços.

“Quando falamos sobre as necessidades da equipe, dos problemas que tenho, transmito à direção, discutimos as oportunidades do mercado, o que é possível e o que não é, mas é um assunto interno. Só falarei sobre um jogador quando ele for do Corinthians”, disse o treinador, que comemorou recentemente o retorno do zagueiro Bruno Méndez, do Internacional, como uma contratação.

“É um jogador que desde o início, quando soube que era nosso, transmiti a ideia que era bom que retornasse, porque é agressivo, com o espírito que eu gosto, competitivo, com qualidade, jovem, tem margem de correção, pode fazer mais que uma posição e pode ser muito útil”, afirmou.

Pulgar foi revelado pelo Antofagasta-CHI, em 2011, com apenas 17 anos. Na infância, junto com mais três irmãos, chegou a passar dias sem conseguir comer devido as dificuldades financeiras da família.

Começou a ganhar espaço um ano depois, mas quase viu a carreira quase chegar ao fim em 2013 quando atropelou um homem de 66 anos, que morreu no acidente. Ele teve a carteira de motorista suspensa por um ano.

Melhor temporada da carreira foi em 2019/20: 7 gols e 8 assistências -
Melhor temporada da carreira foi em 2019/20: 7 gols e 8 assistências – ACF Fiorentina/Facebook
Continua após a publicidade

“Não é uma grande lembrança para ele. Ele sofreu muito com esse problema, viveu coisas muito jovens que não deveria ter experimentado. É um assunto encerrado e não quero mudar isso”, disse o ex-zagueiro Víctor Oyarzún, seu companheiro de clube, ao jornal chileno La Tercera, em 2019.

Naquele ano, ele só atuou em 11 jogos na temporada, mas alcançou a redenção em 2014, com 34 partidas. O salto na carreira aconteceu quando aceitou uma proposta da Universidad Católica, em 2015. No novo time, recebeu as primeiras convocações para a seleção chilena e fez um dos melhores anos com sete gols em 38 jogos. Acabou negociado com o Bologna-ITA.

“Pulgar é um jogador que nos últimos meses não mostrou a sua melhor versão. Seus últimos jogos pela seleção também foram muito abaixo e no Galatasaray ele não conseguiu se firmar como titular. Na verdade, ele deixa a Fiorentina porque também perde a utilidade por lá. Independentemente disso, é um meio-campista muito talentoso”, explica a PLACAR o jornalista chileno Martin Gutierrez, de La Nación.

Passagem modesta pelo Galatasaray: apenas 11 jogos -
Passagem modesta pelo Galatasaray: apenas 11 jogos – Galatasaray/Facebook

“Das suas qualidades destaco a habilidade com o pé direito e o fato de jogar de forma simples, além de ter um bom jogo aéreo. Se ele chegar ao Corinthians, um grande brasileiro, poderá retomar a carreira e se reencontrar com o bom futebol. Além disso, com a chegada de Eduardo Berizzo (novo técnico da seleção chilena) ele sabe que não pode relaxar já que há muita concorrência”, completa.

Com 1,87m e com facilidade de atuar mais próximo dos zagueiros, Pulgar é visto como um potencial nome para suprir a lacuna deixada por Maycon, que teve bom início em seu retorno, mas agora trata de uma grave lesão muscular.

Na Itália, atuou por quatro temporadas no Bologna, a melhor delas a de 2018/19 quando marcou seis gols e deu duas assistências em apenas 30 jogos chamando atenção da Fiorentina. Logo no primeiro ano pela Viola marcou sete gols em 41 jogos, com oito passes diretos para gol.

O jogador, contudo, perdeu espaço nas temporadas seguintes. Na última, após realizar apenas oito jogos em seis meses, acabou emprestado ao Galatasaray onde também jogou pouco: apenas 11 jogos, sete deles como titular. O contrato com a Fiorentina ainda tem mais um ano de duração.

Pela seleção, fez parte do elenco campeão da Copa América de 2016, mas só atuou em uma partida da campanha. Virou titular a partir de 2019, participando da Copa América daquele ano e da última edição da competição, em 2021, ambas no Brasil.

Ainda não assina Star+?! Clique aqui para se inscrever e ter acesso a jogos ao vivo, séries originais e programas exclusivos da ESPN

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

MELHOR
OFERTA

Digital no App

a partir de R$ 9,90/mês

Impressa + Digital no App

a partir de R$ 12,90/mês