CLIQUE E RECEBA EM CASA A PARTIR DE R$ 12,90/MÊS

Ofuscado por Pedro, Gabigol tenta evitar pior seca de gols pelo Flamengo

Sem marcar há cinco jogos, atacante igualou série negativa de 2019 e virou alvo preferido de críticas; Pedro tem nove gols nos últimos oito jogos

Por Da redação Atualizado em 29 jul 2022, 10h23 - Publicado em 29 jul 2022, 10h11

O atacante Gabigol vive um momento de baixa no Flamengo. Ironizado nas redes sociais pela dificuldade em finalizar com a perna direita e alvo preferido de críticas dos torcedores no empate sem gols diante do Athletico-PR, na última quarta-feira, 27, pela Copa do Brasil, o camisa 9 atingiu diante dos paranaenses o quinto jogo consecutivo sem balançar as redes. Ele corre, agora, para evitar a pior seca desde a chegada ao clube, em 2019.

Assine #PLACAR digital no app por apenas R$ 6,90/mês. Não perca!

O último gol marcado foi na goleada por 7 a 1 sobre o Tolima, em 6 de julho, no Maracanã, pelas oitavas de final da Libertadores. Na ocasião, fez o sexto da equipe, mas viu Pedro receber os holofotes por outras quatro bolas nas redes.

A atual seca de gols já iguala a primeira pelo Flamengo, ainda em 2019. Recém-contratado por empréstimo da Inter de Milão, o jogador demorou cinco partidas para balançar as redes pela primeira vez, diante do Americano-RJ, pelo Campeonato Carioca.

Em 2020 e 2021, contudo, viveu jejuns ainda piores: de sete e nove jogos, respectivamente. Irritado com as críticas, chegou a responder publicamente a um torcedor nas redes sociais em outubro de 2021: “qual o nome do artilheiro do Brasil e da Libertadores?”

O atacante, de fato, terminou como principal goleador da competição sul-americana, com 11 gols, mas ficou atrás de Hulk na corrida pela artilharia do país. O camisa 7 do Atlético-MG marcou 36 vezes, contra 34 do flamenguista.

Pedro e Gabigol, a dupla de ataque do Flamengo -
Pedro e Gabigol, a dupla de ataque do Flamengo – Wagner Meier/Getty Images

Pedro, curiosamente, é apontado como o principal fator para o novo apagão vivido por Gabigol. Sem Bruno Henrique, que sofreu grave lesão multiligamentar no joelho direito, o camisa 9 hoje joga menos dentro da área do que o companheiro.

“Ele tem dado uma outra cara para a equipe, e isso é um fato importante, tanto quanto os gols que ele, talvez, nesse momento não tenha feito, mas que daqui a pouco, nos momentos em que precisarmos, eu não tenho dúvidas que ele estará presente”, defendeu o técnico Dorival Júnior

“Tudo é questão de tempo, questão de manter a confiança do jogador, ele está buscando isso e, quando menos se espera, o Gabriel se faz presente. São os momentos decisivos em que ele contribui mais decididamente e mais diretamente para o conforto da própria equipe”, completou.

Enquanto Pedro desfruta o melhor momento desde a chegada ao Flamengo, Gabigol vive o extremo oposto. O camisa 21, por exemplo, marcou nove vezes nas últimas oito partidas em que atuou e ainda distribuiu quatro assistências, ou seja, colaborou diretamente com 13 dos 19 gols marcados no período.

Continua após a publicidade

Desde a chegada de Dorival, Gabigol só marcou quatro vezes em 13 jogos, média de apenas 0,3 por jogo. Antes da chegada do treinador, ele tinha 16 gols em 29 partidas, média de 0,55.

Nos bastidores, o jogador se mostrou um dos entusiastas pela vinda de Dorival. Foi o técnico que resgatou o jogador no Santos, em 2015, quando o clube já procurava possibilidades de negociá-lo e o via como sem pespectivas na Vila Belmiro.

O treinador bancou a permanência do jogador e fez dele titular absoluto em ataque elogiado ao lado de Geuvânio e Ricardo Oliveira, com perfil parecido com o de Pedro.

Na ocasião, Gabigol atuava aberto pelo lado direito. Resta saber se agora, sete anos depois, a estratégia dará certo ou provocará novas estatísticas negativas em sua carreira.

Confira as piores secas de Gabigol pelo Flamengo:

2022: 5 jogos

10/7 – Corinthians 1 x 0 Flamengo
13/7 – Flamengo 2 x 0 Atlético-MG
20/7 – Flamengo 4 x 0 Juventude
24/7 – Avaí 1 x 2 Flamengo
27/7 – Flamengo 0 x 0 Athletico-PR

2021: 9 jogos

15/9 – Flamengo 2 x 0 Grêmio
19/9 – Flamengo 0 x 1 Grêmio
22/9 – Flamengo 2 x 0 Barcelona de Guayaquil
29/9 – Barcelona de Guayaquil 0 x 2 Flamengo
3/10 – Flamengo 3 x 0 Athletico-PR
17/10 – Flamengo 0 x 0 Cuiabá
20/10 – Athletico-PR 2 x 2 Flamengo
27/10 – Flamengo 0 x 3 Athletico-PR
30/10 – Flamengo 1 x 0 Atlético-MG

2020: 7 jogos

18/6 – Bangu 0 x 3 Flamengo
5/7 – Flamengo 2 x 0 Volta Redonda
8/7 – Fluminense 1 x 1 Flamengo
12/7 – Fluminense 1 x 2 Flamengo
9/8 – Flamengo 0 x 1 Atlético-MG
12/8 – Atlético-GO 3 x 0 Flamengo
15/8 – Coritiba 0 x 1 Flamengo

2019: 5 jogos

23/1 – Resende 1 x 1 Flamengo
26/1 – Botafogo 1 x 2 Flamengo
29/1 – Flamengo 3 x 1 Boavista
3/2 – Flamengo 4 x 0 Cabofriense
14/2 – Flamengo 0 x 1 Fluminense

Assine o Amazon Prime e garanta 30 dias grátis de acesso ao Prime Video e outras vantagens

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

MELHOR
OFERTA

Digital no App

a partir de R$ 9,90/mês

Impressa + Digital no App

a partir de R$ 12,90/mês