CLIQUE E RECEBA EM CASA A PARTIR DE R$ 12,90/MÊS

Alex Alves, o goleiro imbatível que pode superar Leão e Ceni

Arqueiro do São Bernardo é quem está há mais tempo ser ser vazado entre as quatro divisões do Brasileiro: são 982 minutos sem sofrer um gol sequer

Por Guilherme Azevedo Atualizado em 24 jun 2022, 22h13 - Publicado em 25 jun 2022, 04h00

Engana-se quem pensa que a disputa pela condição de goleiro menos vazado do Campeonato Brasileiro se restringe somente aos selecionáveis Weverton, do Palmeiras, e Everson, do Atlético-MG, ou mesmo a nomes experientes como Cássio, Fábio e Diego Alves. Outro bem menos conhecido também vem fazendo história: Alex Alves, titular do São Bernardo na disputa da Série D.

Assine #PLACAR digital no app por apenas R$ 6,90/mês. Não perca!

O arqueiro do time do ABC Paulista está a 982 minutos sem sofrer gols e, de acordo com levantamento feito pelo clube, já é o 14º no ranking de mais tempo sem ser vazado na história. No próximo domingo, 26, o Tigre enfrenta o Oeste, em Osasco, e o camisa 1 pode dar um salto ainda maior nas estatísticas.

Se suportar mais sete minutos, ele já ultrapassa a marca de Rogério Ceni de 2007. Aos 34, iguala recorde de Raul Plassmann de 1969. E, aos 76, ainda pode deixar para trás sequência de Emerson Leão pelo Palmeiras, em 1973. Ao fim do jogo, pode se tornar o sétimo da lista, ainda com chances de alcançar o top-5 em menos de duas partidas. O recorde, ainda distante é de Mazaropi, ídolo do Vasco, ileso por 1.816 entre 1977 e 1978.

Alex cresceu assistindo a jogos de Dida, Rogério Ceni e Marcos. O último, em especial, é a maior inspiração do “goleiro imbatível” e relembrou um encontro dentro das quatro linhas, por um Campeonato Paulista: “O Marcos é uma pessoal sensacional, já conversei com ele em exame antidoping e ele foi muito simpático. É um profissional que sempre busquei olhar com apreço”, disse em entrevista exclusiva a PLACAR.

Natural de Araçatuba, no interior paulista, o goleiro de 35 anos se profissionalizou em 2007 pelo Sertãozinho. A jornada a caminho do recorde foi longa, com passagens por 16 equipes diferentes. Entre as mais conhecidas estão Atlético-GO, Red Bull Bragantino, Santa Cruz e Náutico, além de outros como XV de Piracicaba, São Bento e Mogi Mirim.

O camisa 1 não é vazado desde os quatro gols sofridos na eliminação para o São Paulo nas quartas de final do Campeonato Paulista, em 22 de março, no Morumbi. Ele divide a marca com o empenho dos companheiros.

Continua após a publicidade

Alex não sofre gol há dez jogos -
Alex não sofre gol há dez jogos – @alexalves_22/Instagram

“Todos os jogadores, desde o ataque, estão comprometidos na marcação. Claro que a bola chega e teve pênalti que consegui defender, mas está todo mundo muito focado, atento. Quando a gente consegue não tomar gol, estamos mais perto da vitória”, explicou.

Líder do grupo 7 da Série D, o Tigre venceu seis jogos e empatou quatro na competição. “É um clube muito organizado, com projeções e objetivos ao longo da temporada”, elogia o goleiro, que disse ter recebido propostas para mudar de clube ao final do estadual, mas optou pela permanência.

Alex pode completar 1.000 minutos sem ser vazado -
Alex pode completar 1.000 minutos sem ser vazado – @alexalves_22/Instagram

Perto de alcançar referências na área, diz que é uma honra poder almejar mais marcas, mas tenta tratar com naturalidade. “Eu ainda pretendo que este ano seja o melhor da minha carreira, mas ainda não é, tenho uma carreira vitoriosa. Em 2018, no Bragantino, foi muito bom, assim como 2012 no Mogi Mirim. Consegui fazer grandes trabalhos em vários clubes.”

Seja mais quantos minutos perdurar a marca, ele sabe que já escreveu o nome na história e que pode ajudar diretamente para um sonhado acesso para a Série C do Brasileiro. Quem será capaz de furar a nova muralha?

Confira o top-15 de goleiros com mais minutos sem sofrer gols:

1. Mazaropi: 1.816 minutos – Vasco (1977-1978)
2. Neneca: 1.636 – Náutico (1974)
3. Jorge Reis: 1.604 – Rio Branco (1970-1971)
4. Zetti: 1.238 – Palmeiras (1987)
5. Jairo: 1.132 – Corinthians (1978)
6. Emerson Conceição: 1.108 – Paysandu (2016)
7. Altevir Sales: 1.066 – Athletico Paranaense (1977)
8. Eli Graciano: 1.060 – EC São Bernardo (1982)
9. Émerson Leão: 1.057 – Palmeiras (1973)
10. Saulo: 1.041 – Ferroviária (2021)
11. Ladel: 1.027 – Operário (1980)
12. Raul Plassmann: 1.016 – Cruzeiro (1969)
13. Rogério Ceni: 988 – São Paulo (2007)
14. Alex Alves: 982 – São Bernardo (2022)
15. Juliano Aparecido: 951 – Guarani (2013)

Ainda não assina Star+?! Clique aqui para se inscrever e ter acesso a jogos ao vivo, séries originais e programas exclusivos da ESPN

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

MELHOR
OFERTA

Digital no App

a partir de R$ 9,90/mês

Impressa + Digital no App

a partir de R$ 12,90/mês