Placar

Assine!

Aquecimento

Mosquito na sopa: Atlético-PR é acusado de aliciar jogador sub-16

Acusado de aliciar revelação, Atlético-PR é boicotado na base

Por: Altair Santos, da PLACAR

Mosquito 1374
Ilustração sobre jogador Mosquito | Crédito: Ilustração Sam Hart

O Atlético-PR foi banido do Brasileiro sub-17, da Copa do Brasil sub-20 e da International Cup de Florianópolis, sob a acusação de ter aliciado um jogador sub-16 do Vasco. A atitude rompeu um acordo de cavalheiros entre as 40 principais equipes do país, o qual proíbe que atletas em litígio sejam aceitos em outro time. Havia pressão para que o Furacão também fosse retirado da Copa São Paulo de Futebol Júnior, mas a Federação Paulista de Futebol decidiu mantê-lo na competição.

O imbróglio começou em outubro de 2011. Thiago Rodrigues, o Mosquito, destacou-se no infantil do Vasco, a ponto de ir disputar o Sul-Americano sub-15 pela seleção. Na volta, alegando que o clube deixou de lhe pagar a bolsa-formação, o atacante assinou o primeiro contrato profissional com o Macaé-RJ. Só que, em setembro de 2012, Mosquito desembarcou em Curitiba, emprestado até dezembro de 2013 para o Furacão.

Atualmente, Mosquito vive em regime de concentração permanente no CT do Caju — forma encontrada pelo Atlético-PR para blindar o jogador.

O voo de Mosquito

Ilustração sobre jogador Mosquito
Ilustração sobre jogador Mosquito | Crédito: Ilustração Sam Hart

Fonte: Revista PLACAR