Placar

Assine!

Boletim da Copa

E o legado da Copa do Mundo de 2014, como anda?

As cidades-sede da Copa das Confederações ainda correm com as obras no setor de transportes, de olho na Copa 2014

Por: Redação ABRIL NA COPA - Atualizado em

Aeroporto jk
Aeroporto Juscelino Kubitschek, em Brasília: pátio de aeronaves reformado, terminal ampliado e obras em andamento | Crédito: Portal da Copa

PELOS ARES

A demora para embarcar e desembarcar das aeronaves e as constantes filas de check-in são alguns dos problemas decorrentes da infraestrutura obsoleta dos aeroportos brasileiros. Durante a Copa das Confederações, até 30 de junho, as seis sedes, que também receberão jogos da Copa do Mundo em 2014, estão tendo a chance de mostrar os primeiros resultados do investimento feito na área de transporte aéreo. No total, elas gastaram 2,26 bilhões de reais com obras. O governo federal passou a administração dos aeroportos de Campinas, Guarulhos e Brasília para a iniciativa privada e anunciou os leilões do Galeão, no Rio de Janeiro, e de Confins, em Belo Horizonte.

844,7 milhões de reais é o preço para reformar as pistas e os dois terminais do Aeroporto do Galeão, no Rio de Janeiro. A entrega está prometida para dezembro

16 milhões de passageiros passam todos os anos pelo Aeroporto Juscelino Kubitschek, em Brasília. A reforma do pátio e a ampliação de um terminal saíram por 650,4 milhões de reais

POR TERRA

Corredores de ônibus articulados (BRT) e monotrilho (VLT) são a aposta para melhorar o transporte terrestre. Algumas obras vão bem. Outras, muito mal

Belo Horizonte
Belo Horizonte | Crédito: Portal da Copa
Belo Horizonte

41 km (BRT) - sinal verde

5,7 km (vias) - sinal amarelo

 A capital mineira tem 41 km de linhas de BRT em construção, ao custo de 855,6 milhões de reais. Obras viárias estão incluídas no pacote, mas há atrasos por causa de desapropriações polêmicas.

Brasília
Brasília | Crédito: Portal da Copa
Brasília

22,6 km (VLT) - sinal vermelho

Muitos projetos previstos para a Copa ficaram no papel. A linha de VLT entre o aeroporto e a Asa Sul foi suspensa por suspeitas de fraude na licitação. Algumas vias estão sendo ampliadas.

Fortaleza
Fortaleza | Crédito: Portal da Copa
Fortaleza

19,5 km (BRT) - sinal verde

13 km (VLT) - sinal verde

Duas estações (metrô) - sinal amarelo

 A obra de duas estações de metrô está parada. Mas Fortaleza é a única sede a integrar o sistema BRT ao VLT. O investimento de 527 milhões de reais pode beneficiar 350 000 pessoas.

Recife
Recife | Crédito: Portal da Copa
Recife

51 km (BRT) - sinal verde

4,5 km (vias) - sinal verde

1 estação (metrô) - sinal verde

 As duas linhas de BRT estão adiantadas e incluem o Ramal da Copa (sistema de acesso ao estádio). Custou 391,9 milhões de reais e irá transportar 296 000 pessoas por dia. Também há uma via expressa em obras.

Rio de Janeiro
Rio de Janeiro | Crédito: Portal da Copa
Rio de Janeiro

39 km (BRT) - sinal amarelo

 O Transcarioca (BRT) terá 39 km e vai unir o Aeroporto do Galeão à Barra — se forem vencidos os entraves com desapropriações, é claro. O custo total da obra também assusta: 1,88 bilhão de reais.

Salvador
Salvador | Crédito: Portal da Copa
Salvador

6 km (metrô) - sinal verde

 Em obras há 16 anos, o metrô de Salvador já virou piada para a população. Mas, na falta de um plano de mobilidade para a Copa, um pequeno trecho a ser inaugurado entrou para a conta do evento.

PELA ÁGUA

Legado na água
Legado na água | Crédito: Portal da Copa

É pequeno o volume de obras por que devem passar os portos. Apesar disso, é grande a expectativa por ter, na Copa do Mundo, turistas hospedados nos navios de cruzeiro em vez de nos hotéis.

149 milhões custa o novo terminal marítimo de Fortaleza, a ser entregue em dezembro de 2013

314 milhões de reais serão usados para implantar píers mais modernos no porto do Rio de Janeiro

36 milhões de reais serão investidos no novo terminal marítimo de Salvador

Fonte: PLACAR