Blog do Serginho

Blog do Serginho

Por Sérgio Xavier

Diretor do Núcleo Motor, Esporte e Turismo da Editora Abril, Sérgio Xavier não poupa palavras para discutir os principais assuntos do mundo futebolístico

 

Mano por um fio

Por Sérgio Xavier 06/06/2012 - 21h14

A era Mano Menezes pode estar chegando ao seu final. Ou não. No sábado saberemos. O jogo Brasil x Argentina, em Nova Jersey, pode definir tudo. Mano não tem mais direito a errar. Se perder categoricamente para os hermanos vizinhos, adiós, amigo. Em primeiro lugar, porque sua saída seria uma solução política para o novo comando do futebol brasileiro. O presidente atual da CBF, José Maria Marin, e seu assecla Marco Polo Del Nero ficariam mais confortáveis tendo uma boa justificativa para se livrar de Mano e, sobretudo, do diretor de Seleções Andrés Sanches. Um empate ou uma vitória contra os rivais deve salvar a pele de Mano, ao menos até as Olimpíadas de Londres.

Se perder o emprego, Mano poderá se queixar das circunstâncias políticas. De fato é disso que estamos falando. Mas uma avaliação desapaixonada de seu trabalho também leva a caminho semelhante. Mano fez pouco nesse tempo de trabalho. Nenhuma solução tática engenhosa. O esquema com dois volantes, três meias mais a frente e um atacante isolado não se revelou matador. O treinador perdeu tempo demais insistindo em alternativas do passado como Robinho e Ronaldinho Gaúcho.

A defesa funciona, mas já funcionava antes nas mãos de Dunga. O fato real é que o Brasil está com zagueiros de ótima qualidade, e não é de hoje. Mano perdeu as principais partidas contra adversários maiores, casos de França, Alemanha e Argentina. Na Copa América, ficou pelo caminho. O time não apareceu. Ele pode até cair por culpa da politicagem dos cartolas. Só que é difícil defendê-lo por critérios técnicos. No sábado, pode ter sua última chance.

Comente!

Copyright © 2012, Editora Abril S.A. - Todos os direitos reservados.