Blog do Serginho

Blog do Serginho

Por Sérgio Xavier

Diretor do Núcleo Motor, Esporte e Turismo da Editora Abril, Sérgio Xavier não poupa palavras para discutir os principais assuntos do mundo futebolístico

 

Aos 36 minutos

Por Sérgio Xavier 30/04/2012 - 1h45 sem comentários

Como numa dança de cadeiras, a música parou e mais alguns clubes ficaram sem ter onde sentar. Nesse fim de semana, quatro grandes foram eliminados dos estaduais. O Vasco deu adeus ao carioca, o São Paulo vai ver o Paulistão pela TV, o Grêmio só terá a Copa do Brasil para se divertir, o Cruzeiro precisará se esquecer do Mineiro. Os quatro foram eliminados nos estaduais, cada um a seu jeito. O Grêmio perdeu um grenal brigado que sempre será lembrado  como o grenal de Luxemburgo. Não pelas mexidas táticas, mas pela agressão a um gandula colorado.

O Cruzeiro amargará uma ressaca maior. Ser eliminado pelo América tem o sabor de vexame. O Vasco foi derrotado pelo Botafogo e por Loco Abreu, que marcou dois.
E o São Paulo viveu emoções ainda mais fortes. Perder para o Santos não é nenhuma vergonha, trata-se, afinal de contas, do campeão da Libertadores. O problema é o “como” foi essa derrota. Neymar abusou. Menos pelos três gols da vitória por 3 x 1. Neymar, após o jogo, declarou que nem fez uma “excelente partida”. O pior é que está sendo o que sincero. Neymar sabe que não jogou com intensidade todo o tempo, que poderia fazer mais.
Mas o que fez aos 36 do primeiro tempo foi arte pura. Foi mais tourada do que futebol. Driblou seis vezes o pobre paraguaio Piris, que fez o papel de touro. Seis vezes. Do mesmo jeito que Robinho humilhou Rogério do Corínthians com pedaladas há dez anos, Neymar destruiu Piris apenas com o talento. De quebra, acabou com o São Paulo. Um lance que valeu a tarde inteira.

Comentários0

Copyright © 2012, Editora Abril S.A. - Todos os direitos reservados.